Como último ato, Dodge denuncia conselheiro afastado do Tribunal de Contas em caso Marielle

Como último ato, Dodge denuncia conselheiro afastado do Tribunal de Contas em caso Marielle Destaque

Como último ato enquanto procuradora-geral da República, Raquel Dodge denunciou um conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Rio, no caso do assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL), além de abrir novo inquérito referente ao caso. As informações são do portal Metrópoles.

Segundo a procuradora-geral, houve “um esforço” para que as investigações no Rio de Janeiro “passassem longe dos reais autores do crime”. “Há inércia e dificuldade de investigar e identificar os mandantes, elucidando esta parte da trama criminosa”, justificou.

Na denúncia de Dodge, Domingos Brazão utilizou o cargo e estrutura do gabinete do TCE-RJ, acionou um agente da Polícia Federal aposentado, para conseguir desvirtuar a investigação, com auxílio do delegado da Polícia Federal Helio Khristian.

De acordo com a reportagem, o documento revela que o nome do ex-conselheiro aparece em troca de mensagens entre o miliciano Rodrigo Jorge Ferreira e a advogada Camila Moreira. A dupla teria arquitetado uma trama para apontar o ex-PM Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, além do vereador Marcello Siciliano, como autores do assassinato.

About Author

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.