"A prefeita deveria conhecer melhor a lei eleitoral", diz Teobaldo sobre alfinetada de Moema

"A prefeita deveria conhecer melhor a lei eleitoral", diz Teobaldo sobre alfinetada de Moema Destaque

O pré-candidato à prefeitura de Lauro de Freitas em 2020, empresário Teobaldo Costa (sem partido), dono do Atakarejo, sugeriu que a prefeita do município, Moema Gramacho (PT), não conhece a lei eleitoral, após a gestora alfinetar os concorrentes na disputa de realizar propagando eleitoral irregular.

"Acho que a prefeita precisa conhecer melhor a lei eleitoral. Depois de 2016, a campanha passou a ser 45 dias e a pré-campanha não é mais 90 dias, é todo período eleitoral", explicou Teobaldo.

Em 2015, véspera das últimas eleições municipais, foram realizadas alterações em artigos, parágrafos e incisos que versam sobre pré-campanhas, campanhas eleitorais, arrecadação de recursos, regras de filiação em partidos políticos, dentre vários outros assuntos.

O pré-candidato pode fazer menção à sua candidatura, participar de programas em rádio, televisão e internet, além de posicionamento sobre assuntos políticos, inclusive nas redes sociais.

Aliança

Na ocasião, Teobaldo, que tem circulado em Lauro de Freitas ao lado de Mateus Reis (Cidadania), que deve concorrer como candidato a vice-prefeitura ao lado do empresário, falou de alianças com outros concorrentes.

"Estamos conversando com diversas pessoas, partidos, todo mundo que tiver imbuído de construir um futuro melhor pra Lauro de Freitas, a gente tá aberto pra conversa", afirmou o pré-candidato.

Também concorrem à prefeitura a atual gestora, Moema; a deputada estadual Mirela Macedo (PSD); Gustavo Ferraz (PV); e o ex-secretário municipal, antigo aliado da prefeita, Mauro Cardim (PP).

O BNews já havia noticiado a possível aliança entre os pré-candidatos de oposição à atual gestão no município. Durante as comemorações de 57 da emancipação de Lauro, Mirela,Teobaldo e Mateus caminharam juntos pela cidade.

About Author

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.